Herpes Labial não reside realmente no lábio! Após a infecção primária, que geralmente ocorre através da mucosa da boca, o vírus HSV-1 viaja ao longo do ramo maxilar (V2) ou mandibular (V3) do nervo trigêmeo até o Gânglio Trigeminal, onde ele passa a residir. As reativações sintomáticas do HSV-1 frequentemente se manifestam como herpes labial, mas também pode ocorrer o herpes ocular pelo HSV-1. Se o V3 é acometido podemos observar herpes no lábio inferior e queixo; se o ramo V2 é o afetado, as lesões aparecem no lábio superior ou na lateral do nariz.

Ainda se debate se uma infecção ocular primária por HSV-1 deve ocorrer para que o vírus estabeleça latência no ramo oftálmico (V1) do Nervo Trigeminal. A córnea é o local mais frequente de doença herpética ocular, e a inflamação da córnea causada pelo HSV-1, “ceratite estromal por herpes” (HSK), é a principal causa infecciosa de cegueira no mundo ocidental. Muito cuidado com Herpes na ponta do nariz pois pode ser um marcador da doença ocular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *